Domingo, 25 fev 2024
 
Facebook

Cerimônia marca troca da Presidência no Tribunal de Contas

Estado - O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) realizou, na quarta-feira (7/2), solenidade que marcou a transferência de comando na Presidência e deu início aos trabalhos das sessões de julgamento.

Realizada no Auditório Nobre 'Professor José Luiz de Anhaia Mello’, a cerimônia foi marcada pela transmissão do ‘Grande Colar do Mérito da Justiça de Contas’, e simbolizou a transferência do comando da Presidência ao Conselheiro Renato Martins Costa, em substituição ao Conselheiro Sidney Beraldo, que esteve a frente da Mesa Diretora no exercício de 2023.

No exercício de 2024, a Mesa Diretora do TCE terá como Vice-Presidente o Conselheiro Antonio Roque Citadini e, como Corregedora, a Conselheira Cristiana de Castro Moraes. Os membros da Mesa Diretiva terão o mandato de um ano na direção da Corte de Contas paulista.

Por parte do Colegiado, estiveram presentes os Conselheiros Robson Marinho, Dimas Ramalho, Sidney Beraldo e Marco Bertaiolli. A cerimônia contou com a presença de Auditores, Membros do Ministério Público de Contas (MPC), Chefes de Gabinete e representantes de Diretorias e setores do órgão.

Na oportunidade, Sidney Beraldo apresentou um balanço de atividades da Corte no ano de 2023. “Tivemos um ano de notícias positivas e presença na mídia e nos principais meios de comunicação. Isso foi possível porque o Tribunal produziu realmente bons resultados que possibilitassem esse interesse da mídia”, destacou Sidney Beraldo. “É muito importante que a população e a sociedade conheçam o trabalho que o Tribunal de Contas desenvolve”, concluiu.

O Conselheiro Renato Martins Costa, por sua vez, falou sobre os desafios de sua gestão no ano que marca o centenário da Corte de Contas paulista. "Os 100 anos irão tomar muito da nossa atenção e esforço nesse exercício de 2024. Mas o Tribunal não pode ficar apenas nos 100 anos, não podemos esquecer que a Corte tem as suas competências e obrigações. Isso só pode conjugar com os 100 anos e não deixar essas coisas de lado."