Sábado, 25 de Junho de 2022
 

Beneficiários do Auxílio Brasil com NIS final 4 recebem a parcela de junho nesta quarta-feira (22)

As parcelas do Auxílio Brasil começaram a ser pagas nessa segunda-feira (20). Segundo o cronograma, todos os beneficiários terão o valor disponível até o dia 30 deste mês

Os beneficiários do Auxílio Brasil com Número de Inscrição Social (NIS) final 4 recebem a parcela de junho nesta quarta-feira (22). Nessa segunda-feira (20) o pagamento das parcelas de junho começou pelo NIS final 1 e o calendário de pagamentos segue até o dia 30. Confira as datas:

Número do NIS

Data do pagamento

1

17/06

2

20/06

3

21/06

4

22/06

5

23/06

6

24/06

7

27/06

8

28/06

9

29/06

0

30/06

 

A Caixa Econômica Federal disponibiliza em seu site o cronograma completo do pagamento do benefício e outras informações aos beneficiários. 

O Auxílio Brasil, programa social criado pelo Governo Federal em novembro de 2021, é destinado para famílias em situação de extrema pobreza, sendo aberto a famílias em situação de pobreza caso possuam gestantes ou pessoas com menos de 21 anos. Para se encaixarem em situação de extrema pobreza, é necessário que as famílias tenham renda mensal per capita de até R$ 105. E, para a situação de pobreza, renda mensal per capita de R$ 105,01 a R$ 210.

Programas de transferência de renda condicionada são conhecidos pelo impacto social que têm nas camadas mais pobres da população brasileira. É o que explica o economista Mathias Tessman.“Impacta positivamente, porque essas pessoas estão participando do mercado  como um todo. Elas compram bens e contribuem para esse mecanismo da economia”, explica.

Mathias explica que o calendário de pagamentos do benefício precisa ser seguido criteriosamente. “Essa previsibilidade dos pagamentos é importante. Isso é pra tudo na economia: as pessoas se planejam e elas tomam suas decisões em relação aos seus desejos, suas ações, com base nesse planejamento”, finaliza.

Auxílio Brasil

O benefício começou a ser pago em 17 de novembro de 2021, com um tíquete médio de R$ 217,18. No dia 4 de maio, o Senado aprovou uma medida provisória (MP) que fixa o valor mínimo de R$ 400 para o Auxílio Brasil, valor prometido inicialmente pelo governo federal.

Substituindo o Bolsa Família, o benefício começou a ser pago automaticamente para quem já era contemplado pelo antigo programa.

As famílias cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico), principal meio para o governo para a inclusão de famílias de baixa renda em programas federais, e que não recebiam o Bolsa Família, entraram em uma fila de espera para serem contempladas pelo Auxílio Brasil. Já as famílias que não estão no CadÚnico, precisam fazer o registro e esperarem a possível contemplação do programa.

Para mais informações sobre o auxílio, o Ministério da Cidadania e a Caixa Econômica Federal dispõem dos seguintes canais:

Telefone 121, do Ministério da Cidadania;

Central de atendimento da Caixa, pelo telefone 111;

Aplicativo Caixa Tem;

Aplicativo do Auxílio Brasil.

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil.