Segunda-Feira, 24 de Janeiro de 2022
 

Procon-SP cobra explicações à Iberia por cancelamento de promoção de passagens

Capez cobra série de explicações da companhia

Companhia aérea espanhola ofereceu bilhetes do Rio de Janeiro a Paris por US$ 118

Estado - O Procon-SP deu 72 horas, a partir do dia 4 de janeiro, para que a Companhia Aérea espanhola Iberia preste esclarecimentos sobre o cancelamento de passagens adquiridas na promoção, divulgada dia 28 de dezembro de 2021, para o trecho Rio de Janeiro-Paris pelo valor de US$ 118 (aproximadamente R$ 670) ida e volta.

O órgão, representado pelo seu presidente Fernando Capez, quer saber quais foram as condições promocionais dessa venda de passagem no site da própria empresa e quantos bilhetes foram disponibilizados.

O Procon-SP diz que o cancelamento da reserva recebido pelos consumidores informa que "tivemos que cancelar sua reserva realizada em menos de 72 horas". Diante disso, cobra-se que a empresa divulgue qual o motivo do cancelamento, quantos consumidores foram atingidos e que esclareça qual a razão de a companhia aérea ter demorado 72 horas, após a emissão dos bilhetes, para comunicar o cancelamento.

Fernando Capez explica que Código de Defesa do Consumidor pode ter sido infringido

O órgão relata que alguns consumidores, conforme reportagem veiculada, receberam a informação de que a tarifa foi originalmente carregada como US$ 118, mas o preço acabou tendo elevação em decorrência da grande procura.

Assim sendo, de acordo com Fernando Capez, não existe erro, mas uma questão de oferta e demanda. “A regra do código do consumidor é simples. Prometeu, cumpra. A Iberia não pode fugir agora do que ela prometeu quando anunciou as passagens com desconto”, explica o presidente Procon-SP.

Entenda o caso

Em 28 de dezembro, a companhia Iberia disponibilizou em seu site, e nos de parceiros, que estava vendendo passagens Rio de Janeiro-Paris, com escala em Madri, com preços a partir de R$ 1.118. Os preços promocionais se esgotaram em poucas horas.

Dois dias depois, assim como relatam diversas pessoas, a empresa enviou um comunicado aos consumidores informando sobre o cancelamento da venda. A justificativa da empresa informada na imprensa é de que houve erro nos valores envolvidos. 

Jose Eduardo Ferreira Godinho-Assessor da Diretoria do Procon SP.