Sábado, 19 de Junho de 2021
 

Murutinga adota pulseiras para identificar pacientes em isolamento e endurece medidas contra Covid

Murutinga do Sul – Com mais três óbitos no último final de semana em decorrência do novo coronavírus - sendo dois da mesma família, o prefeito Cristiano Soares adotou medidas mais rígidas em Murutinga do Sul para combate a Covid-19.

Agora já são 13 mortos, com 346 casos positivos (301 curados), 48 pacientes em isolamento, três internados e 26 em investigação. Antes da publicação do novo Decreto, comerciantes e líderes religiosos foram consultados pelo prefeito e todos apoiaram a decisão do Chefe do Executivo ao tomarem ciência da gravidade da situação na cidade.

Para conter a transmissão do vírus, a Secretaria Municipal de Saúde junto ao Comitê de Combate e Enfrentamento a Covid decidiram que todos pacientes suspeitos ou já confirmados com o novo coronavírus receberão uma pulseira de identificação apontando que o mesmo deverá permanecer isolado.

Em caso de rompimento do material por livre e espontânea vontade, renderá ao paciente uma multa no valor de R$ 1.000,00 (mil reais), tal como se a mesma também for flagrada em público.  

 A reincidência implicará em nova multa e representação ao Ministério Público Estadual por crime contra a saúde pública previsto no art. 268 do Código Penal, sujeitando o infrator a pena de detenção de um mês a um ano e multa, a cargo da autoridade competente.

De acordo com o Decreto já publicado pelo prefeito, o paciente deverá permanecer isolado e permanentemente identificado com a pulseira durante todo o tratamento. “A condição de isolamento, se residencial ou hospitalar, será determinada por médico, mediante avaliação do quadro clínico geral do paciente. A retirada da pulseira de identificação e controle somente poderá efetuada pela equipe de saúde do município”, diz o documento.

Fase vermelha – A cidade também adotou a fase mais rígida do plano São Paulo e proibiu todas atividades consideradas não essenciais, como missas, cultos e casamentos. Os templos religiosos poderão manter as portas abertas apenas para manifestação de fé individual. O mesmo se aplicar para academias de esportes de todas as modalidades. Eventos, convenções e atividades culturais também permanecem proibidos até 22 de junho.  

Porém, os estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços (comércio em geral), poderão atender presencial das 6h às 21h, sendo permitido até 40% da capacidade de ocupação do estabelecimento ou espaço de acesso ao público, além de rigorosa observância dos protocolos sanitários de biossegurança.

Restaurantes, bares e padarias não podem fazer o atendimento presencial. Permitida apenas a retirada de produtos no local ou a entrega na casa do comprador (delivery). “As Padarias podem funcionar seguindo as regras de supermercado, proibido o consumo no local”, diz o Decreto. Já os salões de beleza e barbearias o atendimento presencial está liberado desde que seja individualizado das 6h às 21h.

Continua suspenso até 22 de junho o atendimento ao público nas repartições públicas municipais classificadas como atividades não essenciais, mantido o expediente interno dos servidores com os protocolos de segurança sanitária necessários. E por período indeterminado permanece suspensa a realização de feiras livres no município de Murutinga do Sul.

Foto: Divulgação.