Sexta-Feira, 26 de Fevereiro de 2021
 

Agenda de Paulo Boaventura e Marcos Visual segue intensa após eleições

(Fotos: Agência Paparazzi News/Divulgação)

Eleitos prefeito e vice em Castilho com 62,92% dos votos, eles consideram que um governo eficaz exige, antes de tudo, planejamento e organização

Andradina - Reuniões, entrevistas, diálogos, encontros e projetos continuam rotineiros para o prefeito eleito em Castilho Paulo Boaventura e seu vice, Marcos Visual. Essas duas semanas que sucederam a vitória da dupla nas urnas, com 7.435 votos, foram de intensos compromissos.

Paulo Boaventura e Marcos Visual organizaram uma coletiva de imprensa e responderam às perguntas de vários repórteres de Castilho e cidades vizinhas. Os candidatos eleitos também estiveram em veículos de comunicação da região, incluindo emissora de TV e jornais, quando também concederam entrevistas.

Na prefeitura

No Paço Municipal, Paulo e Marcos foram recebidos pela prefeita Fátima Nascimento e iniciaram as tratativas de transição de mandato.

‘’Agradecemos a receptividade da prefeita e de sua equipe para conosco. Sabemos que uma gestão eficaz exige, acima de tudo, cautela. Esse momento (de transição) nos permite recebermos todas as informações que contribuirão com nosso planejamento de governabilidade’’, considerou Boaventura.

Na câmara

Já na última sexta-feira (27), Paulo e Marcos se reuniram na Câmara Municipal com nove dos 11 vereadores eleitos. O encontro serviu para alinhar ideias e estreitar laços entre os futuros representantes dos poderes Executivo e Legislativo de Castilho.

‘’Nosso lema de campanha era o Juntos por Castilho, e continuará valendo. Sendo assim, precisamos nos unir, esquecendo as diferenças partidárias e pensarmos coletivo. Em nossa gestão, esse canal de comunicação será aberto e constante com a Câmara, bem como com toda a população’’, destacou Paulo Boaventura aos vereadores eleitos.

Também na reunião, Paulo e Marcos garantiram que não irão se envolver no processo de escolha do futuro presidente da Casa de Leis. ‘’Cada vereador foi eleito pela confiança do povo. Acredito que eles próprios decidirão com muita responsabilidade o melhor entre eles para representar a Câmara; não interferiremos nessa decisão’’, frisou Paulo.