Sexta-Feira, 30 de Outubro de 2020
 

Ações da polícia e do MP fazem Fátima desistir da reeleição

Castilho - O grupo político ligado a prefeita de Castilho, Fátima Nascimento, informou agora há pouco que ela desistiu de concorrer à reeleição.

Fátima teria ficado muito abalada com os últimos acontecimentos, especialmente a operação da Polícia Civil e do Ministério Público que, na semana passada, fez uma operação de busca e apreensão de documentos no Paço Municipal, além de mirar nas investigações o seu advogado Gali.

Semanas antes, outro fato melancólico causou grande tristeza na prefeita. Foi o envolvimento de sua filha a enfermeira Janini, afastada da Secretaria da Saúde por envolvimento em suspeitas de favorecimentos de correligionários e perseguições aos opositores, tudo revelado em conversas printadas em redes sociais.

As investigações envolvendo seu advogado particular Gali começaram com a suspeita de que ele não é apenas um advogado da prefeita, mas “o prefeito de fato”.

A denúncia foi oficializada por um cidadão castilhense e mereceu toda atenção da Promotora Regislaine Topazi que no dia do cumprimento do mandado de busca, estava presente acompanhando os policiais.

Numa das denúncias, o advogado Antônio Carlos Gali teria recebido em sua conta particular, um depósito de aproximadamente R$ 40 mil, logo após pagamento considerado “superfaturado” de um show musical profissional realizado na cidade com recursos públicos.

Uma das alternativas estudadas seria o seu pré-candidato a vice, o Luizinho das Três Barras, se tornar o candidato cabeça de chapa e assim receber o seu apoio. Porém nada foi definido além de que Fátima não vai tentar a reeleição. Ainda hoje ela deverá conceder entrevista para explicar essa constrangedora situação.