Quinta-Feira, 16 de Julho de 2020
 

Andradina reduz horário do comércio e decreta toque de recolher depois das 22h

Membros do Comitê de Combate ao Covid-19 anunciam decreto municipal limitará funcionamento do comércio de segunda a sexta das 10h às 16h e toque de recolher depois das 22h

Andradina - Em decreto com base na decisão do Comitê de Combate ao Covid-19 de Andradina, a prefeita, Tamiko Inoue, editou novas formas para o funcionamento do comércio na cidade limitando o funcionamento das 10h às 16h de segunda a sexta-feira, e toque de recolher a partir das 22h.

Integrante da regional de Araçatuba dentro da DRS2 (Diretoria Regional de Saúde), que regrediu para a fase vermelha no Plano São Paulo, devido ao aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus, o município está fazendo readequações e editando medidas mais rigorosas para manter o controle da disseminação da doença na cidade.

O Boletim Epidemiológico desta segunda-feira (29) apontou que a ocupação hospitalar de Andradina apresentava duas pessoas internadas com quadros clínicos do Covid-19 e ninguém em fase mais grave com todos os leitos de UTI sem ocupação.

Foi principalmente com base nessa capacidade hospitalar que o Comitê formado por profissionais de Saúde como médicos e enfermeiros, equipe jurídica, Polícia Militar e integrantes do Governo de Andradina indicou as novas regras para o funcionamento do comércio na cidade.

Além do funcionamento do comércio em geral das 10h às 16h ficando fechado aos sábados e domingo, as principais alterações do decreto são quanto ao horário de funcionamento de bares e conveniências que podem funcionar para consumo no local até às 18h, e os restaurantes, lanchonetes, food truck e trailers funcionando até as 22h. Após esses horários os estabelecimentos podem funcionar apenas no sistema delivery. O shopping poderá abrir diariamente do meio-dia às 20h.

Os supermercados e simulares também sofrem alteração no funcionamento com atendimento de segunda a sábado até às 20h e aos domingos até às 13h.

O toque de recolher foi estabelecido das 22h às 5h com exceção aos profissionais de estabelecimentos hospitalares e clínicas veterinárias, odontológicas e médica em regime de urgência, farmácias e laboratórios, funerárias, segurança pública e privada, serviços de assistência social, profissionais da área da saúde, advogados no exercício da profissão, servidores da fiscalização, e que atuam em áreas de cargas que garantem o abastecimento de gêneros necessários a população.

Segundo o secretário de negócios jurídicos, Leonardo de Freitas, membro do Comitê, a cidade de Andradina estava avançando para indicar a reabertura de outros setores dentro da fase amarela do Plano São Paulo, mas está indicando limites mais rigorosos devido ao aumento de casos no interior do Estado como aponta o relatório apresentado pelo governador, João Dória (PSDB).

“O uso da máscara continua obrigatório e temos que seguir com rigor porque o novo coronavírus está avançando para o interior de São Paulo. Percebemos que uma parte da população não vinha cumprindo os cuidados necessários de distanciamento e até realização de festas foram denunciadas. É necessário que as pessoas entendam que as recomendações são para a própria saúde, seria bom que cada um tivesse essa conscientização de ao menos cuidar de si próprio”, comentou o secretário.

“O Governo de Andradina vem investindo pesado em campanhas de conscientização, em equipes médicas tanto que até abriu o CAC (Centro de Atendimento Covid-19), com atendimento 24 horas, mantém parceria com a Santa Casa de Andradina para manter os leitos de UTI e a própria direção do hospital vem buscando recursos para manter a capacidade de atendimento aos andradinenses, estamos tomando medidas pensando também na parte econômica porque sabemos da importância da manutenção de empregos e precisamos apenas que cada cidadão faça a sua parte”, completou.