Quarta-feira, 24 jul 2024
 
Facebook

Alunos da Etec de Ilha Solteira criam jogo para alfabetização

Da esquerda para a direita: Sandro, Vinícius, Victor, Kevin e o professor Gabriel

Disponível para testes na internet, o ‘Alphabet Maze’ foi desenvolvido para a estimular o raciocínio lógico e desafiar as crianças a descobrir uma nova maneira de escrever

Ilha Solteira - Foi com o propósito de contribuir com a alfabetização infantil que os então alunos do curso técnico de Desenvolvimento de Sistemas da Escola Técnica Estadual (Etec) de Ilha Solteira criaram o Alphabet Maze. O jogo online é um quebra-cabeça que estimula o raciocínio logico e desperta o interesse das crianças em resolver enigmas com palavras.

O projeto foi desenvolvido como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Kevin Gabriel Pinto Sousa, Sandro Gama da Silva, Victor Fernandes de Paula e Vinícius Pires Vieira, sob a orientação do professor Gabriel de Souza Gerolim. No Alphabet Maze, o personagem Kevin deve se movimentar em um labirinto, empurrando blocos de letras até conseguir formar a palavra no local apropriado.

Ao todo, são 50 fases podendo ser jogadas em português ou inglês e, ao passar por todas, o jogador ganha estrelas de bônus. Disponível no link, pode ser jogado em navegador, no computador ou em um celular. “Nos inspiramos no Sokoban (jogo de transporte e movimentação de cubos ou engradados em um armazém) e colocamos uma imagem em cada fase para ajudar o jogador a saber qual palavra ele deve formar. Ao criar o Alphabet Maze, nosso objetivo era poder contribuir para a sociedade com um jogo que poderia estar nas escolas”, comenta Victor.

Desafios

O jogo estimula o raciocínio lógico e faz com que o jogador se desafie para resolver os enigmas e encontre uma nova maneira de escrever. “Ele também pode ser comparado ao xadrez ou aos problemas enxadrísticos de encontrar um xeque-mate em menos jogadas quando há tentativas de quebrar o recorde de movimentos”, pontua o jovem.

Ele explica que todo o conteúdo ensinado durante o ano letivo foi essencial para compreender melhor a linguagem e os algoritmos. Segundo o orientador do TCC, projetos como esse enriquecem os métodos tradicionais de ensino. “O Alphabet Maze proporciona uma abordagem prática e mais atrativa para aprendizagem dos alunos, oferecendo uma gama de benefícios no ambiente educacional.”

Sobre o Centro Paula Souza – Autarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Centro Paula Souza (CPS) administra as Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e as Escolas Técnicas (Etecs) estaduais, além das classes descentralizadas – unidades que funcionam com um ou mais cursos, sob supervisão de uma Etec –, em cerca de 360 municípios.

As Etecs atendem mais de 226 mil alunos nos Ensinos Técnico, Integrado e Médio. Nas Fatecs, o número de matriculados nos cursos de graduação tecnológica supera 90 mil estudantes. Além dos cursos técnicos e superiores de tecnologia, a instituição oferece Formação Continuada e Pós-graduação (stricto sensu e lato sensu).

Foto Divulgação Etec.