Sexta-feira, 12 jul 2024
 
Facebook

Em sessão relâmpago, de apenas 15 minutos, Câmara de Guaraçaí aprova Festa do Abacaxi

Guaraçaí – O que poderia ter sido decicido já na última Sessão Ordinária ocorrida na segunda-feira passada, dia 19, acabou votado em uma sessão relâmpago de apenas 15 minutos. Essa foi a duração da Sessão Extraordinária desta sexta-feira, 23, na Câmara de Vereadores de Guaraçaí. A sessão só foi marcada após o prefeito Airton Gomes ameaçar cancelar a Festa do Abacaxi e ter solicitado à presidente da Câmara uma extraordinária urgente.

A presença maciça das entidades sociais no Plenário do Legislativo inibiu alguns dos vereadores que tentaram prejudicar o evento. Uns até anteciparam o voto pelas redes sociais ao saberem que a Câmara estaria lotada.

Ao não aceitarem votar o projeto como Regime de Urgência, esses vereadores acabaram atrasando todo o preparativo da festa e colocaram em risco a realização da mesma. Obvimante que as Instituições e Entidades Sociais seriam as principais prejudicadas com o cancelamento das festividades, já que elas ganharam um espaço no recinto para expor e vender seus produtos.

A sessão

Marcado a princípio para as 16h, a sessão extra acabou antecipada para às 15h. Mesmo com a ausência de dois vereadores (Adriano Freschi e Yago Leite Queiroz), a presidente Patrícia Cristina Caetano do Nascimento deu início aos trabalhos legislativo.

Após leitura do projeto de Lei, no qual o prefeito solicita autorização para remanejamento de R$ 142 mil a serem investidos nos festejos da cidade, Patrícia Nascimento abriu a palavra aos demais vereadores. Fernando Gemenes, Osmar Silva (Nego Bá), Gerson Vieira, Ivo Luperini e a prórpia presidente se posicionaram com voto favorável sem objeções e justificaram a importância do evento para a cidade.

Já Neto Fernandes e Francisco Silva, apesar de também terem se posicionados favoráveis, mantiveram tons críticos. Após todos falarem, Patrícia colocou o projeto em votação recebendo aprovação unânime, entre os presentes.