Sábado, 25 de Junho de 2022
 

Sucesso: Castilho recebe região em sua 1ª Conferência Municipal de Educação

Evento reúne público estimado em 200 profissionais de Educação, representantes da sociedade organizada, poder público e representatividade regional, estadual e nacional

Castilho - Terminou às 13h de quarta-feira, 27, a primeira parte da intensa programação feita pela Secretaria de Educação, Cultura e Desporto de Castilho para realização da I Conferência Municipal de Educação. Com o tema: “Inclusão, equidade e qualidade:

Fala com sabedoria, Ensina com amor”, o evento foi marcado pelo enorme alcance e representatividade regional, registrando a presença de secretários municipais de Educação e diretores da maioria absoluta das escolas que compõem a rede estadual de ensino na região de Andradina. Além deles, gestores, coordenadores e professores de toda a rede municipal castilhense marcaram presença ao lado de órgãos coletivos como Conselho Tutelar, Conselhos Municipais, Polícia Militar e outros.

Entre as muitas personalidades que abrilhantaram o evento que terminou somente por volta das 17h de, estiveram presentes o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), professor Luiz Miguel Martins Garcia; a Dirigente Regional de Educação – Selênia Silvia Witter de Melo, e o renomado palestrante e especialista em Educação, Oliver Lima.

Dos componentes da Mesa Principal que fizeram uso da palavra (inclusive os palestrantes), todos foram unânimes em elogiar os esforços visíveis e o comprometimento do prefeito Paulo Boaventura com a Educação dos castilhenses. Nas palavras do próprio Chefe do Executivo:

“Castilho ainda precisa caminhar muito para reverter os índices negativos oficiais da Educação e principalmente para recuperar o déficit educacional resultante deste período de pandemia e ausência dos estudantes nas escolas municipais e estaduais. Mas estamos confiantes e investindo pesado neste processo de retomada, pois o futuro de um Município, Estado e Nação, depende exclusivamente da qualidade e equidade do ensino ofertado aos seus cidadãos”, afirmou Boaventura.