Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022
 

Coapar inaugura laticínio de R$ 13,5 milhões em Andradina

“Alckmin, Haddad, deputados, Prefeitos, vereadores marcaram presença no evento”

Andradina - Com investimento superior a R$ 13,5 milhões e com perpectiva de movimentação em negócios de mais de R$ 70 milhões anual, a Coapar (Cooperativa de Produção, Industrialização e Comercialização Agropecuária dos Assentados e Agricultores Familiares da Região Noroeste do Estado de São Paulo) inaugurou o seu laticínio na sexta-feira (24/06).

Antes da composição da mesa das autoridades, houveram orações para abençoar o empreendimento, realizada pelo padre Sebastião (Matriz São Sebastião), Paulinho (Matriz São José – Castilho) e pastora Rita (Presidente Prudente), além de místicas apresentadas por jovens do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terras).

No ato de inauguração que contou com a presença do ex-governador e pré-candidato a vice-presidência, Geraldo Alckmin, o ex-ministro da Educação e pré-candidato ao governo de São Paulo, Fernando Haddad, o deputado federal Paulo Teixeira, o ex-ministro do Trabalho e ex-prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, deputada estadual Marcia Lia, vereadores de Andradina, Castilho e o prefeito de Murutinga do Sul, Cristiano Eleutério.

“Quero aqui agradecer a todas pessoas que ajudaram a realizar esse sonho de mais de 25 anos que se iniciou no assentamento Timboré, no lote do seu Avelino, pai no nosso companheiro de diretoria, Valdeci, todos os cooperados que ajudaram na fundação da cooperativa, todas diretorias que passaram pela Coapar, os ex-vereadores e atuais vereadores de Andradina que aprovaram a sessão do terreno, o ex-prefeito Jamil, enfim, todos parceiros que colaboraram de alguma forma para o laticínio se concretizasse.

Uma dessas pessoas que também colaboraram foi o ex-governador Geraldo Alckmin, que estávamos com o processo de liberação ambiental e ele ao tomar conhecimento, determinou que técnicos da área ambiental viesse fazer a vistoria, para podermos dar sequência no projeto. O Luiz Marinho, que quando prefeito de São Bernardo, assinou o primeiro convênio de órgão público com a Coapar para entrega de leite para a merenda escolar.

O Haddad, que quando era ministro da Educação, criou programas estudantis, inclusive eu me formei em geografia, graças ao Pronera. O Paulo Teixeira, enfim, somos gratos a todos que colaboraram com a construção do Laticínio Coapar inaugurado hoje” – anunciou o presidente da Coapar, Lourival Plácido de Paula.

A Coapar irá produzir 15 tipos de produtos derivados de leite, sendo 4 tipos de queijo, 4 tipos de bebidas lácteas, 4 tipos de iogurte, ricota, mussarela e manteiga, além do leite em pó que ainda é feito em outro laticínio, devido a Coapar ainda não possuir o maquinário necessário para o processamento do produto.

Geraldo Alckmin em seu discurso, lembrou de quando em 2012, por meio do então diretor-executivo do Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo), Marco Pilla, foi criado o PPAIS (Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social) que estimulou a produção e garantiu a comercialização dos produtos da agricultura familiar e outros programas federais- “no nosso governo iremos fortalecer e retomar os programas de geração de renda, de crescimento e de comercialização.

Teremos o Mais Alimentos, que fortaleçam os agricultores do país, dando mais oportunidade para todos” – anunciou Alckmin, terminando sua fala de forma extrovertida – “quero aqui lembrar que no nosso governo vamos incentivar e apoiar os plantadores de chuchu”, se referindo ao apelido que lhe era atribuído (picolé de chuchu), arrancando gargalhadas e aplausos da platéia.

O ex-ministro e pré-candidato ao Governo de São Paulo, Fernando Haddad, lembrou de parte de sua vida como produtor rural e de seu primo que é um dos pioneiros de Andradina – “os meus pais foram agricultores e meu primo, João Haddad, ajudou a construir esse município de Andradina. No nosso governo, terras devolutas declaradas pela Justiça irá voltar ao Estado e será distribuída aos trabalhadores para a produção de alimentos, gerando renda, inclusão social. Faremos um governo voltado para alimentação de nossa população, pois o povo tem direito de voltar a comer” – disse.

Laticínio

O laticínio COPAR terá área da indústria será de 1.434,77 m², com capacidade diária de beneficiamento e industrialização de 22 mil litros de leite por dia (660 milhão de litros mensalmente). A Coapar irá produzir diversos tipos de queijo, bebidas lácteas, iogurtes, ricota, mussarela e manteiga, e segundo o presidente da cooperativa, a estimativa é que a indústria movimente anualmente mais de R$ 70 milhões em negócios com a compra do leite in natura e venda dos produtos industrializados da marca Melhor do Campo. 

Lourival de Paula, disse a nossa reportagem que a Coapar já vem planejando para no próximo ano, poder ampliar às instalações do laticínio, aumentando sua capacidade de produção e de industrialização de outros produtos.

Sonho que virou realidade

A COAPAR (Cooperativa de Produção, Industrialização e Comercialização Agropecuária dos Assentados e Agricultores Familiares da Região Noroeste do Estado de São Paulo), fundada em 02 de abril de 2001, apoia a permanente busca do desenvolvimento econômico, social e organizativo de famílias assentadas da região, tendo como princípio, o fomento do cooperativismo. Inicia suas atividades com 24 cooperados e hoje conta com a participação de mais de 900, pois conseguiu alterar o cenário onde a produção de leite era pulverizada e incipiente.

Com a inauguração do laticínio, os produtos “Melhor do Campo” são produzidos pela COAPAR, estarão disponíveis nos melhores estabelecimentos comerciais de Andradina, da região, Estado e em todo o país. Através do acompanhamento de produção, garantimos a comercialização de forma centralizada, aumentando o poder de barganha junto aos laticínios e rentabilidade de atividades.

A COAPAR, além da produção leiteira, também estimula seus cooperados a manterem a diversificação de seus lotes e produções de hortifrutigranjeiros, comercializados pela cooperativa. Desta forma, garantimos a segurança alimentar, complemento de renda familiares e apoia-se às atividades agropecuárias da região, em especial, a produção de leite, que gera retorno dos investimentos no setor devido ao aumento da produtividade, preço praticado ao produtor associado e dando suporte técnico para melhoria da qualidade destes alimentos.

A partir de 2004, a COAPAR dá um salto qualitativo em suas ações através da comercialização de produtos agroindustrializados para o mercado institucional através do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos da CONAB) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), e PPAIS (Programa Paulista da Agricultura de Interesse Social ), inserindo-se desta forma, na cesta de alimentação escolar e em doações às populações em situação de insegurança alimentar, levando ao mercado alimentos de qualidade oriundos de assentamentos de reforma agrária e agregando maior valor aos produtos.

Desde sua fundação, a direção da COAPAR teve o sonho de construir um laticínio próprio, capaz de processar o leite já captado, aumentando sua autonomia dentro da cadeia leiteira. Hoje a COAPAR já concluiu o processo de construção do seu laticínio, o que permitirá controlar todos os elos da cadeia leiteira e garantindo a qualidade e o beneficiamento de todos os atores envolvidos, além disso, mantém uma loja agropecuária em Andradina (SP,) que garante a oferta de insumos para seus cooperados e os pequenos produtores da região, outra forma de apoio à cadeia do leite foi a construção de uma fábrica de ração para ofertar alimentos e suplementos ao rebanho dos associados com regularidade e qualidade.