Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
 

Tamiko realiza semana de fortalecimento de políticas públicas para as mulheres

Em Brasília, prefeita Tamiko busca ampliar ações de enfrentamento à violência contra as mulheres e empoderamento feminino

Andradina - A prefeita Tamiko Inoue realizou reunião na Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, em Brasília, na quinta-feira (09), onde debateu políticas públicas para mulheres e a possibilidade de ampliação das ações no município.

Tamiko que estava ao lado da secretária municipal de Promoção à Cidadania e Direitos Humanos, Paola Kotaki, foi recebida pela diretora de Políticas de Enfrentamento à Violência contra as mulheres, Eliana Guerra de Alencar.

O Governo de Andradina buscou estreitar o relacionamento com a Secretaria Nacional, além de apresentar a realidade do trabalho que é feito no município e o público que é atendido.

“Foi uma importante gestão junto Secretaria a Secretária que já se prontificou a elaborar um plano de trabalho especifico para Andradina de enfrentamento à violência e a possibilidade de ampliar as ações em conjunto”, comentou Tamiko.

Durante a semana o Governo de Andradina realizou na capital federal extensa agenda buscando trilhar novas ações no município. Na terça a comitiva participou do Seminário Ancestralidade e Sustentabilidade da Mulher Negra: Violência, Violação de Direitos e Emancipação.

O evento discutiu políticas públicas e assim promover o empoderamento da mulher negra buscando trabalhar as questões do preconceito em escolas, locais de trabalho e nos principais pontos onde a intolerância racial também está embutida.

Na quarta, no Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações, Tamiko assinou o convênio para implantação do Centro de Vocação Tecnológico (CVT) no município.

O CVT é uma unidade de ensino e de profissionalização, voltado para a difusão do conhecimento científico e tecnológico, do conhecimento técnico prático, além da transferência de conhecimentos tecnológicos aplicáveis à melhoria dos processos produtivos.

O projeto da “Fábrica de Peixes” de Andradina terá foco em aquicultura em um modelo de laboratório com completo sistema superintensivo de recirculação de água, em tanques elevados com estufas de alta tecnologia.

“Em Andradina e região temos 27 assentamentos com 3,4 mil famílias, sendo que existem 2.100 mulheres que são chefe do lar ou ligadas à agricultura familiar que podem se beneficiar com o CVT” comentou a secretária Paola.

Participaram da reunião a assessora Débora Bernardon e a coordenadora geral do Programa Mulher: Viver sem Violência, Carolina Vaz, além do secretário Gestão Parlamentar e Fiscal, Antonio Francisco Fonzar Filho, e a assessora Natália Novaes.