Sábado, 15 de Dezembro de 2018
 

Lista de nomeações do Governo paulista ignora a Perícia Criminal

Estado - O Governo do Estado de São Paulo publicou na quinta-feira, nove de agosto, no Diário Oficial (DOESP 09/08/18 – Caderno Poder Executivo, seção II, págs 1 e 3), uma lista de nomeações para diversas carreiras da Polícia Técnico-Científica. Mais uma vez, os peritos criminais ficaram de fora.

Observa-se que, para as demais carreiras, não só houve as nomeações como estão sendo chamados os remanescentes, ou seja, candidatos aprovados além do limite de vagas estipulado no edital.

A demonstração de descaso do Governo de São Paulo para com os peritos criminais é visível e incompreensível, afinal, a principal prejudicada com a falta de efetivo na perícia é a própria sociedade, que espera horas, em incontáveis situações, para que um local de crime seja periciado e o caso possa ser realmente investigado pela Polícia Civil.

Sobrecarregada de serviço e exposta a péssimas condições de trabalho, a perícia criminal paulista precisa ser vista com mais atenção pelo Palácio dos Bandeirantes. A sua defasagem acarreta prejuízo ao processo-crime, pois o laudo é peça fundamental ao inquérito e ao processo judicial, pode levar à elucidação de um crime e manter ou não o encarceramento de um culpado ou de um inocente.

O Sindicato dos Peritos Criminais do Estado de São Paulo (SINPCRESP) tem pressionado e cobrado insistentemente a convocação de peritos criminais para suprir o grave déficit de 31% do efetivo no Estado, o equivalente a 538 profissionais. No entanto, a Perícia Criminal continua sendo deixada para depois.