Sexta-Feira, 17 de Agosto de 2018
 

Espetáculo de dança traz frevo e suas influências ao Sesc Birigui

Cia. Brasílica, de São Paulo, apresenta na quinta-feira montagem baseada na tradicional manifestação cultural pernambucana

Declarado pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) Patrimônio Imaterial da Humanidade em 2012, o frevo é a estrela da noite na Área de Convivência do Sesc Birigui nesta quinta-feira, dia 15, às 20h.

No espetáculo A fala do frevo, os desenhos do corpo, a Cia. Brasílica, de São Paulo, mostra uma jam que eleva a manifestação da dança única de cada bailarino por meio dos caminhos corporais das brincadeiras e jogos das danças populares, a interpretação das personagens e manifestações dos arquétipos do frevo.

As influências originais e contemporâneas desta manifestação cultural pernambucana – como a capoeira, maxixe, dobrado, ginástica – também estarão em cena. O espetáculo enfoca ainda a comunicação com o público e a participação das pessoas presentes. A entrada é gratuita.

A Cia. Brasílica foi fundada em 2005, por Deca Madureira e Lucila Poppi, com o intuito de difundir a metodologia criada por André Madureira, diretor do Balé Popular do Recife, e estabelecer a linguagem Brasílica de dança. Alguns anos antes, Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira criaram a escola Brasílica Música e Dança, abrindo portas e quebrando barreiras, para que muitas pessoas se contagiassem com essa pesquisa.

Sob a direção de Deca Madureira, a Cia Brasílica estreou com o “Baile do Menino Deus”, no Sesc São Caetano, em dezembro de 2006. Entre os espetáculos do repertório do grupo, estão ainda: “O Poder da Música e a Serpente Encantada” (2007), “Kamaleoas” (2009); “Canteiro de Obra” (2010), “Traque de Massa” (2012) e “Deca Madureira e Orquestra Multicultural Brasílica” (2014).