Domingo, 22 de Outubro de 2017
 

Desenvolvimento Agrário faz gestão em Brasília sobre PAA

Secretário de Desenvolvimento Agrário, Fernando Magno, na CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento)

Andradina - O Governo de Andradina através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário fez gestões na última semana, em Brasília, relacionadas à pasta, especialmente sobre o Programa de Aquisição de Alimentos – PAA.

O secretário de Desenvolvimento Agrário, Fernando Magno, esteve na CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) e se reuniu com o gerente de Apoio aos Negócios e Comercialização de Empreendimentos Familiares, Marisson Marinho.

O PAA é um programa com objetivo de fortalecer produtores da Agricultura Familiar e ao mesmo tempo levar alimentos, gratuitamente, para famílias em situação de vulnerabilidade social.

O Governo Federal por meio do Ministério do Desenvolvimento Social, Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) e a CONAB, realizam anualmente chamadas públicas para cooperativas e associações de produtores apresentarem projetos e serem contratados. As prefeituras municipais são parcerias na distribuição dos alimentos junto com associações de moradores, pastorais, entidades, entre outros.

“Em Andradina tivemos a COAPAR contemplada com a aprovação de um projeto em 2017, mas já está encerrando. Esse ano teve nova chamada pública e tanto a COAPAR como a Associação Ninho Verde, não ficaram bem classificados e poderão não ser contemplados com o programa. Fomos até Brasília fazer a gestão para que as nossas entidades sejam incluídas” – explicou o secretário Fernando Magno.

O gerente Marisson Marinho apresentou a situação tanto do PAA como também da classificação das duas entidades do município.

“O PAA já chegou a ter um orçamento de R$ 586 milhões em 2012, mas para o ano de 2017/2018, o valor destinado ao programa foi de R$ 54 milhões, tendo sido liberado para a modalidade de aquisição de alimentos R$ 38 milhões. Foram selecionados por meio de classificação os 34 primeiros projetos do estado de São Paulo dos 284 projetos apresentados”, explicou Marison Marinho.

A Ninho Verde ficou em 113º e a COAPAR em 251º. “Isto torna difícil serem contempladas com a atual chamada pública”, explica Magno.

“Infelizmente o programa não conseguirá atender a demanda de produtores e, muito menos, a necessidade social. O PAA tem feito à diferença no fortalecimento da Agricultura Familiar e também na segurança alimentar de muitas famílias.

Há uma expectativa de que o Governo libere mais recursos para o PAA e isso possibilitará que outras associações sejam contempladas, mas não sabemos se alcançará a classificação das nossas entidades”, finalizou Magno.