Segunda-Feira, 18 de Novembro de 2019
 

Chocolate com Pimenta - Márcia Canevari

PF prende 4 hackers suspeitos de invadir celulares de Moro e procuradores da Lava Jato

A Polícia Federal (PF) prendeu quatro hackers que seriam suspeitos de participação na invasão de celulares do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de procuradores ligados à operação Lava Jato. Ao todo foram cumpridas 11 ordens judiciais nas cidades de São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto.

A operação foi batizada de Spoofing, que "é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é", segundo a PF. As investigações seguem em sigilo, na Justiça Federal do Distrito Federal (JF-DF). A PF ainda avalia se os presos serão transferidos para Brasília ou se vão permanecer em São Paulo.

Portugal nega recurso e foragido da Lava Jato há 3 anos não será extraditado para o Brasil

O empresário Raul Schmidt, há três anos foragido da operação Lava Jato, não será extraditado para o Brasil. Uma decisão do Tribunal Constitucional de Portugal – o equivalente ao STF - negou recurso do Ministério Público português contra a decisão do Supremo Tribunal de Justiça do país. Ele chegou a ser preso em Lisboa, em março de 2016, na 25ª fase da Lava Jato. Ainda segundo portal G1, a PGR monitora outra ação que pode cancelar a nacionalidade portuguesa de Raul Schmidt e provocar a extradição.

Ação do PT contra Dallagnol e Pozzobon no STF cai com Lewandowski

O ministro do STF Ricardo Lewandowski ficou responsável pela ação ajuizada pelo Partido dos Trabalhadores contra os procuradores da República que atuam na Lava Jato, Deltan Dallagnol e Roberson Pozzobon. A ação do PT trata das mensagens obtidas com a invasão dos celulares dos procuradores e divulgadas pelo The Intercept sobre um suposto lucro envolvendo palestras da Lava Jato. Ainda em julho, o ministro ficou com uma ação do PT para investigar o ministro Sergio Moro.

Ministro adere a diálogo para evitar nova greve de caminhoneiros

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, iniciou uma série de conversas com representantes de caminhoneiros a fim de evitar uma nova paralisação como a ocorrida em maio de 2018. Os representantes questionaram sobre a suspensão da resolução com o piso mínimo de frete, por parte da ANTT. Os caminhoneiros demonstraram descontentamento com a metodologia aplicada na resolução da ANTT, elaborada em parceria com a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, sobre o piso mínimo de frete. Outro ponto é o fato de a resolução excluir do cálculo do piso mínimo, os valores de pedágio que podem ser pagos pelos caminhoneiros.

PGR quer esclarecer obscuridades na decisão de Toffoli

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu da decisão do ministro Dias Toffoli, que suspendeu investigações envolvendo dados financeiros do Coaf sem autorização judicial. A decisão teve repercussão geral e atingiu outras investigações após reclamação da defesa do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente. Dodge quer esclarecer obscuridades na decisão e saber quais processos serão afetados até o julgamento do plenário sobre o caso, previsto para 21 de novembro. No pedido, a PGR cita risco para a imagem do Brasil, pois a determinação contraria recomendações de órgãos como o Grupo de Ação Financeira contra a Lavagem de Dinheiro e Financiamento do Terrorismo (Gafi) e pode colocar o Brasil na lista negra.

Ministro Paulo Guedes fala em saque “anual” do FGTS

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o saque do FGTS de contas inativas e ativas pode ser liberado todos os anos pelo governo. A declaração foi feita após evento no Palácio do Planalto na terça-feira (23). A expectativa é de que o governo faça o anúncio da liberação dos saques e das regras para o saque do FGTS em 2019. Porém, Guedes não respondeu ao ser questionado sobre o possível limite de saque em R$ 500 por trabalhador. A Gazeta do Povo lançou uma enquete para saber o destino do dinheiro sacado.

Ex-ministro Edison Lobão vira réu por propina na construção de Belo Monte

A Justiça Federal do Paraná transformou em réus o ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão (MDB-MA) e o filho dele, Márcio Lobão, sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro no contrato de construção da usina de Belo Monte, no Pará. Segundo a denúncia da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, foram feitos pagamento ilícitos ao emedebista, entre 2011 e 2014 (durante o governo Dilma Rousseff), no valor de R$ 2,8 milhões, por intermédio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.

As empresas do Consórcio Construtor Belo Monte, entre elas a Odebrecht, teriam se comprometido a pagar propina na razão de 1% do valor do contrato de construção da usina para políticos do PT e do MDB. Na mesma decisão, a Justiça determinou o arresto e o sequestro de R$ 7,873 milhões de bens e ativos financeiros em nome de Edison Lobão, Márcio Lobão e Marta Lobão (nora do ministro).

Polícia Federal informa ao STF que não há investigação contra Glenn Greenwald

Rede Sustentabilidade pede ao STF para barrar eventuais investigações contra o jornalista Glenn Greenwald, em nome da liberdade de imprensa. O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Leite Valeixo, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF), que não há inquérito em curso investigando o jornalista Glenn Greenwald, fundador e repórter do The Intercept Brasil.

As informações foram prestadas no mesmo dia em que a PF deflagrou operação que prendeu quatro pessoas que supostamente teriam invadido o celular do ministro da Justiça, Sergio Moro. As informações da PF são uma resposta a solicitação do presidente do tribunal, Dias Toffoli, em ação do partido Rede Sustentabilidade, que pede ao STF para barrar eventuais investigações em curso contra Greenwald.

"Foram consultadas as áreas técnicas deste órgão policial, a saber, a Corregedoria-Geral de Policia Federal, a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, a Diretoria de Inteligência Policial e a Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná", escreveu Valeixo.

Ministro defende fechar Anvisa se plantio medicinal de maconha for liberado

Ministro Osmar Terra diz que debate sobre medicamentos à base de cannabis é fachada para um plano de liberação do uso recreativo de todas as drogas. O ministro da Cidadania, Osmar Terra (MDB), defendeu o fechamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) caso o órgão aprove o plantio medicinal de maconha no Brasil. “Pode ter ação judicial. Pode até acabar a Anvisa. A agência está enfrentando o governo. É um órgão do governo enfrentando o governo.

Não tem sentido”, afirmou Terra ao portal jurídico Jota. O debate sobre medicamentos à base de cannabis, diz o ministro, é fachada para um plano de liberação do uso recreativo de todas as drogas. “Os caras que querem liberar a maconha se escondem atrás do desespero das mães de pacientes”, diz. O ministro defende o uso de medicamento com canabidiol sintético.

Delegado do mensalão atuou na operação que prendeu hackers suspeitos de invadir celular de Moro

A operação "Spoofing" que prendeu quatro hackers suspeitos de invadir o celular do ministro da Justiça, Sergio Moro, e de procuradores da Lava Jato, entre eles Deltan Dallagnol, foi comandada pelo delegado da Polícia Federal Luiz Flávio Zampronha, que atuou no mensalão entre 2005 e 2011. Ele chegou a ser investigado pela corregedoria da PF por dar entrevistas sobre o mensalão. Ao todo foram cumpridas 11 ordens judiciais - sete mandados de busca e apreensão e quatro de prisão temporária (válida por cinco dias), nas cidades de São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto”.

"Petrobras anuncia redução do preço do GLP industrial e comercial

A Petrobras vai reduzir o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para a indústria e o comércio em 9 8% a partir desta quarta-feira(24). O último ajuste havia ocorrido no dia 25 de abril, quando o produto subiu 6%. O preço do gás de cozinha permanece sem alterações com ajuste trimestral previsto para agosto. Atualmente, em R$ 26,20 o botijão de 13 kg é menor do que do GLP para uso industrial e comercial, conforme resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), por se tratar de interesse da política energética nacional a prática de preços inferiores. Segundo a Petrobras, o preço do GLP industrial e comercial segue a paridade internacional do combustível.

Enquete: o que você vai fazer com o saque do FGTS de R$ 500?

O governo Bolsonaro está prestes a anunciar regras para liberação do saque do saldo do FGTS. A informação mais recente revela que o governo pretende limitar o saque para o trabalhador a R$ 500 em 2019. A Gazeta do Povo quer saber: o que você vai fazer com o dinheiro?

Enquete: para maioria, Eduardo Bolsonaro deve ser nomeado embaixador

Uma enquete realizada com leitores da Gazeta do Povo com 15,3 mil votos aponta que Eduardo Bolsonaro deve ser nomeado embaixador do Brasil em Washington, nos Estados Unidos. Para 59,3%, Eduardo deve ser o escolhido para o cargo. Já 40,7% discordam da indicação do segundo filho do presidente para a embaixada. A enquete é meramente especulativa. Os votos ocorreram entre quinta-feira (18) e terça-feira (23). Cada leitor votou uma única vez.

Projeto de Lei quer autorizar professores a usarem armas não letais em sala de aulab

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) propôs projeto de lei que autoriza o uso de armas não letais — como spray de pimenta e armas de eletrochoque — por professores das redes pública e privada, em todo o Brasil. O projeto já corre na Câmara e, para o parlamentar, se aprovado, permitirá que os docentes assegurem sua própria proteção bem como a de alunos, demais servidores e terceiros. No texto do projeto, Silveira questiona a eficiência do estado em proteger o cidadão. “O Estado, através de órgãos de segurança pública, tem se revelado incapaz de garantir segurança”, disse.

TRF-4 mantém líder de ataques criminosos no Ceará em presídio federal

Líder do Comando Vermelho no Ceará está preso na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Oeste do Paraná. O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve um dos líderes do Comando Vermelho e mandante dos ataques que ocorreram em 184 municípios do Ceará, no início do ano, na Penitenciária Federal de Catanduvas (PR). Em julgamento no dia 10 de julho, a 7ª Turma decidiu, por unanimidade, negar o recurso da defesa de Euder de Sousa Bonethe (Primo), que cumpre pena por tráfico internacional de drogas, que requeria o retorno dele ao sistema penitenciário do Ceará.

Eliseu Padilha, ex-ministro de Temer, está internado na UTI

Eliseu Padilha, que ocupou o cargo de ministro-chefe da Casa Civil durante o governo Michel Temer, e da Aviação, no governo Dilma, permanece internado na UTI de um hospital em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A informação é da GaúchaZH. Padilha, de 73 anos, teria sofrido um AVC e passado por um procedimento cirúrgico. Segundo a coluna, o estado de saúde é grave.

PF vai separar inquérito de ataque hacker de Moro e de Joice Hasselmann

A Polícia Federal vai separar o inquérito que investiga a invasão do celular do ministro da Justiça, Sergio Moro, com a denúncia feita pela líder do governo no Congresso, deputado Joice Hasselmann (PSL-SP). De acordo com o blog da Bela Megale, a solicitação está em análise na Corregedoria do órgão e será distribuída para um delegado para apurar do caso. No domingo (21), Joice disse, pelas redes sociais, que havia sofrido um ataque cibernético com o mesmo modo de agir feito contra Moro.

Uma mensagem teria sido enviada para um jornalista e ela teria recebido uma ligação do próprio número. Ontem, o ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu que também sofreu um ataque hacker.

Bolsonaro parabeniza novo primeiro-ministro britânico

Membro do Partido Conservador, Boris Johnson ganhou eleição do Partido Conservador. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) parabenizou em suas redes sociais, na terça-feira (23), a eleição do ex-ministro do Exterior britânico, Boris Johnson, como sucessor da premiê Theresa May na liderança do Partido Conservador.

May renunciou em sete de junho deste ano depois que o parlamento britânico rejeitou o acordo de retirada da União Europeia que ela acertou com o bloco europeu. Johnson será o novo chefe de governo do país.

Voto a favor da Previdência causou repercussão negativa no PSB

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB-ES), disse na terça-feira (23) que é contra o partido expulsar os 11 deputados federais que votaram a favor da reforma da Previdência – a bancada na Câmara conta com 32 parlamentares. No entanto, o integrante da executiva nacional do PSB defende punições, embora mais leve, previstas no estatuto da legenda. O PSB fechou questão contra a reforma e após a votação os deputados foram ameaçados pelo partido. No PDT, a situação foi semelhante. Oito parlamentares, incluindo Tabata Amaral, foram suspensos por irem à favor da reforma.

Jair Bolsonaro quer transformar Angra dos Reis na Cancún brasileira

O presidente Jair Bolsonaro disse ter "repulsa por quem não é brasileiro" e criticou "xiitas ambientais", que, segundo ele, prejudicam o desenvolvimento do turismo no Brasil e a imagem do País no exterior. A declaração foi dada nesta terça-feira (23) quando Bolsonaro falava sobre a intenção de revogar a proteção ambiental da Estação Ecológica de Tamoios, no litoral do Rio de Janeiro, durante a cerimônia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na Bahia.

"Quero transformar a baía de Angra (dos Reis, no Rio de Janeiro) numa Cancún (balneário mexicano no Caribe). Cancún fatura U$ 12 bilhões anuais. E a baía de Angra fatura o quê?”, disse o presidente. Em seguida, emendou: “Não temos preconceito contra ninguém, mas temos uma profunda repulsa por quem não é brasileiro". Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/republica/breves/bolsonaro-ataca-xiitas-ambientais.

Paulo Guedes vai pedir que PF investigue invasão do seu celular

O Ministério da Economia vai pedir ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para que acione a Polícia Federal para investigar a invasão do telefone do ministro Paulo Guedes. Vários jornalistas receberam mensagens e ligações em nome do ministro por meio do aplicativo Telegram. O Ministério da Economia informou que o ministro nunca teve conta nesse serviço e pede para que desconsiderem qualquer mensagem recebida do número antigo do ministro, que já será desativado.

Bolsonaro: Minha família tem nas veias sangue do “cabra da peste”

Após as falas polêmicas dos últimos dias contra os nordestinos, o presidente Jair Bolsonaro fez uma declaração de amor ao Nordeste na manhã desta terça (23) durante a inauguração do aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na Bahia: “Amo o Nordeste. Minha família tem em suas veias sangue do 'cabra da peste'”, disse, usando uma expressão típica da região para indicar pessoas valentes e batalhadoras. A fala foi acompanhada de uma ovação das pessoas presente na cerimônia.

Bolsonaro afirmou também

Que em seu governo nenhuma obra será deixada parada e destacou a importância do turismo para o desenvolvimento da região e do país. Em discurso de cerca de dez minutos, o presidente disse que seu "sonho é transformar a Bahia em Cancun" e voltou a atacar as ONGs que se acham “xiitas dambientais” e que “fazem campanha contra o Brasil afora”. “Não sei porque essas pessoas têm tanto amor por Ongs estrangeiras. Temos profunda repulsa com quem não é brasileiro”. Nos últimos dias, o presidente atacou dados oficiais do próprio governo que apontam para o crescimento do desmatamento na Amazônia.

Bancos públicos já venderam R$16 bilhões em ativos em 200 dias de governo

Caminhando na leva de privatizações do governo, os bancos públicos saíram na frente e começaram com a venda de ativos. Liderados pela Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil, as operações somaram quase R$ 16 bilhões nos 200 dias da administração do presidente Jair Bolsonaro. As vendas por parte dos bancos públicos foram uma orientação da equipe econômica do governo. Em suas apresentações ao mercado, o secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia, Salim Mattar, tem reforçado a necessidade de desestatizar o crédito no Brasil.

BNDES quer abrir “caixa-preta” em até dois meses

O novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, disse que para abrir a “caixa-preta” da instituição terá que pesquisar sobre o tema. “É necessário saber como e quando o BNDES começou a ser identificado como “caixa-preta””, disse Montezano. O presidente do banco afirmou ainda que o nível de transparência da instituição tem de ser de 110% e que o prazo para divulgação dos dados é até setembro. “Esperamos que, em até dois meses, até setembro, a gente possa vir aqui para a população (...) com o resultado final desse trabalho que já está em curso”, disse.

A demora em “abrir a caixa-preta”

Especialmente sobre os empréstimos para obras no exterior, em países como Cuba e Venezuela, seria um dos motivos para o presidente Jair Bolsonaro ter feito críticas à gestão anterior do banco de fomento no mês passado. Joaquim Levy, que ocupava a presidência do BNDES, pediu demissão.

Empresas querem ir à justiça após cancelamento de tabela de fretes

Ao acatar o pedido de revogação dos fretes feito pelos caminhoneiros – que entrou em vigor na última sexta-feira (19) – o governo pode ter estimulado uma nova onda de ações sobre o preço do frete no país. Deste modo, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deu abertura para que as empresas, que pagarão mais caro pelo transporte, comecem a questionar na justiça os novos custos.

FMI corta previsão de crescimento do PIB para 0,8% em 2019

O Fundo Monetário Internacional (FMI) cortou as previsões de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro neste ano. Em boletim divulgado nesta terça (23), o FMI estima um crescimento de 0,8%. O índice era de 2,1% em abril. Comparado com a última revelaação, encolheu levemente também a previsão para 2020, de 2,5% para 2,4%.

A desaceleração da economia é motivada pelo FMI

Pela "incerteza que persiste em relação à aprovação da reforma da Previdência e outras reformas estruturais". Puxado pelo Brasil, o crescimento deve ser mais lento em toda a América Latina: o relatório aponta uma expansão de 0,6% da economia, taxa 0,8% abaixo da estimada em abril. Para o ano que vem, o crescimento esperado é de 2,3%.

Toffoli quer decidir sobre segunda instância “na última hora”

Dias Toffoli quer deixar decisão de prisão em segunda instância para “última hora”. O ministro Dias Toffoli decidiu deixar para pautar no segundo semestre o julgamento que visa prender criminosos condenados em segundo grau. Entretanto, segundo a revista Veja, ele “escolherá a data em cima da hora para evitar que movimentos de rua tenham muito tempo para organizar manifestações e protestos contra o tribunal”. O ministro suspendeu, semana passada, a investigação com dados compartilhados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf, sem autorização judicial. O ministro acolheu um pedido da defesa do senador Flavio Bolsonaro, do PSL.

Governo diz que pode faltar dinheiro para ministérios a partir de setembro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, estuda formas de estimular a economia. O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, admitiu que podem faltar recursos para manter o funcionamento dos ministérios e para executar programas de governo a partir de setembro. A equipe econômica divulgou na segunda-feira (22) que a diferença entre as receitas e as despesas do governo permanece negativa.

O corte de despesas no governo federal

Resultou na economia de R$ 3,5 bilhões no terceiro bimestre do ano. O problema é que a arrecadação de recursos teve queda bem maior, de quase R$ 6 bilhões. Para respeitar a meta fiscal de déficit de R$ 139 bilhões nas contas, o governo vai ampliar o bloqueio de recurso. O contingenciamento este ano já passa de R$ 34 bilhões. Desde o começo do ano o governo vem cortando as chamadas despesas discricionárias, como diárias de viagem, passagens aéreas e pagamentos a fornecedores de serviços como segurança, limpeza e transporte.

Moro cancela status de refugiados de paraguaios que moram em Curitiba

Moro revogou o status de refugiados dos paraguaios Juan Arrom e Anuncio Martí. O ministro da Justiça, Sério Moro, disse que o Brasil “não é terra sem lei”. A declaração foi em sequência à revogação do status de refugiados de Juan Arrom e Anuncio Martí. Os dois são ex-militantes de esquerda que denunciaram ter sofrido sequestro e tortura em 2002 pelo o governo paraguaio. Ambos moram em Curitiba e tem vida estabelecida no Brasil, com família e trabalho. Pelo twitter, Moro disse que “o Brasil não será mais refúgio para estrangeiros acusados ou condenados por crimes comuns”. (Fonte Gazeta do Povo).

Bom dia, leitor!