Quinta-Feira, 18 de Julho de 2019
 

Vereadores representam Santa Casa no lançamento de financiamento do BNDS

Fernando Zanqui – Provedor da Santa Casa de Fernandópolis, José Augusto Rosa – Vereador de Andradina (MDB), Luiz Henrique Mandetta – Ministro da Saúde e o vereador Wilson Bossolan (PPS) - Fernando Zanqui, Edson Rogatti – Diretor Presidente da Federação das Santa Casas e Hospitais Beneficentes, os vereadores Wilson Bossolan e José Augusto Rosa - Presidente Jair Bolsonaro lançando nova linha de financiamento para as Santa Casas e Hospitais Filantrópicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Nacional, o BNDS Saúde

Andradina - Aconteceu na última quinta-feira (13), no Palácio do Planalto, o lançamento de uma nova linha de financiamento para as Santa Casas e Hospitais Filantrópicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Nacional, o BNDS Saúde.

A ação é voltada para instituições, como santas casas, que atendem pelo SUS. O prazo do crédito pode chegar a 18 anos para investimentos de modernização ou ampliação de unidades. Os vereadores Wilson Bossolan (PPS) e José Augusto Rosa (MDB), estiveram presentes na solenidade representando o hospital a Irmandade Santa Casa de Andradina.

“Com essa iniciativa do governo, será um processo bem menos burocrático para liberação de recursos, as Santa Casas terão acesso aos créditos como qualquer outra empresa, com juros bem mais baixos e nós vamos fazer pleitos para que os projetos do hospital de Andradina que estão parados por conta de recursos, sejam concluídos”, comentou o vereador Bossolan.

O novo programa aprimora uma antiga ação do BNDS voltada ao setor hospitalar, que esteve em vigor até setembro de 2018.

O programa tem a intenção, segundo o banco, de “aprimorar gestão das entidades filantrópicas de saúde”, que respondem por metade dos atendimentos do SUS. A ação terá dois subprogramas para melhorias de gestão, governança e eficiência de operação e implantação, ampliação e modernização das instituições

De acordo com o BNDES, o financiamento do programa poderá ser feito de forma direta, indireta (por meio de agentes financeiros) ou mista, com uma parte dos recursos liberada pelo banco público e outra pelo banco repassador.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, destacou que a taxa de juros não chegará a 9% ao ano, enquanto, segundo ele, o mercado cobra taxas de 20% a 22% do setor.

Para o vereador Zé Rosa, o momento é oportuno para a Santa Casa de Andradina ampliar seu atendimento. “Junto com a diretoria, iremos em busca de novos investimentos para melhoria do atendimento e principalmente para a expansão do hospital”, finaliza o vereador.

Segundo o BNDES, as entidades que conseguirem o financiamento poderão utilizar recursos para reestruturação de dívidas com bancos e fornecedores. No subprograma, voltado à melhoria de gestão, os hospitais terão de apresentar diagnóstico de sua situação e um plano de ação elaborados por empresa ou instituição independente.