Sábado, 25 de Maio de 2019
 

Governo de Andradina dá continuidade na pulverização das bocas de lobo

A aplicação de inseticidas será da Rua Presidente Vargas até a Rua Piauí e da Rua Marechal Deodoro à Avenida Bandeirantes

Andradina - A pulverização nas bocas de lobos da cidade continua a partir desta quinta-feira (18). A aplicação de inseticidas será da Rua Presidente Vargas até a Rua Piauí e da Rua Marechal Deodoro à Avenida Bandeirantes.

Em mais uma ação do Governo de Andradina no combate à dengue, o trabalho está sendo monitorado pela equipe da Vigilância Epidemiológica.

Segundo a coordenadora da unidade da vigilância de endemias, Alessandra Rodrigues Brito Silva, esta pulverização é uma extensão de todo o trabalho feito pelo Governo Municipal no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zica e chikungunya.

Atualmente em situação de epidemia, com mais de 3 mil casos confirmados, os profissionais da área da saúde vêm trabalhando em diversas frentes para conter o número de casos, com visitas diárias e foco na eliminação dos criadouros nos imóveis residenciais e comerciais e, também em terrenos baldios além ainda da pulverização casa a casa.

Porém, segundo o levantamento da Vigilância, 90% dos criadouros estão dentro das residências habitadas. Plantas, ralos e bebedouros de cães e gatos são os locais mais comuns, porém as calhas, fontes e pneus ainda são focos encontrados.

“Enquanto a população não se conscientizar que é preciso fazer a limpeza da sua própria casa contra os criadouros nenhuma ação será totalmente eficiente. Temos muitos casos de morador que culpa nossos agentes por estar com dengue e na visita à sua casa encontrar o criadouro responsável não só pela sua enfermidade como de todos os vizinhos”, comentou Alessandra.

Alerta

Com a pulverização das bocas de lobo o alerta é para os moradores taparem ralos ou qualquer abertura que possa servir de acesso aos animais peçonhentos, principalmente o escorpião.

Apesar das bocas de lobos serem exclusivamente para a captação da água de chuva ou que correm pelas guias e sarjetas pode ocorrer o caso da fumaça espantar os peçonhentos. A maior incidência de isso acontecer são nos imóveis com ligação clandestina da rede de esgoto na rede de água pluvial.