Sábado, 15 de Dezembro de 2018
 

Movimento Paulista planta árvores em homenagem às vítimas de acidentes de trânsito

Alunos da escola Olímpio Catalão plantam muda de pau-brasil em São José dos Campos

Detran.SP e municípios parceiros do programa também aderem à iniciativa realizada na semana do Dia Mundial de Memória às Vítimas do Trânsito

A violência no trânsito é um grande desafio para o Brasil e para o Mundo. A cada ano, segundo a Organização das Nações Unidas, 1,5 milhão de pessoas perdem suas vidas em ruas e estradas. Com o objetivo de promover a reflexão e também mobilizar a sociedade, em 18 de novembro será celebrado o Dia Mundial de Memória às Vítimas do Trânsito. A homenagem do Governo de São Paulo acontece por meio do plantio de mudas de árvores, iniciativa do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito em parceria com o Detran.SP e municípios conveniados ao programa.

“É uma data em que devemos voltar nosso pensamento às vítimas de acidentes e também aos amigos e familiares. E uma forma de homenageá-los é celebrando a vida, simbolizada pelas mudas que iremos plantar junto com municípios parceiros do Movimento Paulista e Detran.SP. Uma atitude simples, mas que nos leva a refletir e prosseguir com o importante trabalho de salvar vidas no trânsito de São Paulo”, afirma a coordenadora do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, Silvia Lisboa.

O Estado de São Paulo registra nesse ano, entre janeiro e setembro, 4.040 fatalidades causadas por acidentes de trânsito, uma redução de 4,5% na comparação com o mesmo período de 2017. Desde a criação do Movimento Paulista, em 2015, é registrada uma redução constante dos índices, e mais de 630 vidas foram preservadas nesse período. “A redução é um importante indicativo de que o trabalho realizado em parceria com os municípios e demais agentes do trânsito tem surtido efeito, mas é evidente que ainda temos um longo caminho a percorrer. Por isso é necessário que a sociedade se mobilize em torno dessa causa para mudarmos esse cenário”, defende Silvia.

Ações nos municípios

Mais de 100 cidades conveniadas ao Movimento Paulista foram convidadas a participar da ação durante o mês de novembro. É o caso de São José dos Campos, que na quarta-feira, 14, realizou o plantio das mudas na Rua XV de Novembro, ao lado da escola Olímpio Catão, na região central. O ato contou com a participação dos alunos da escola, que semearam uma muda de pau-brasil, árvore que deu nome ao país e simboliza sabedoria e longevidade, atributos que foram considerados para reforçar a mensagem de que atitudes responsáveis podem poupar vidas.

Atualmente, os convênios com as Prefeituras já viabilizam mais de 8.200 projetos previstos nos convênios. O Governo de São Paulo, por meio do Detran.SP, disponibiliza R$ 180 milhões para intervenções como obras de engenharia e iniciativas de educação e fiscalização. O recurso é proveniente da arrecadação de multas aplicadas pelo Detran.SP e possibilita que projetos efetivos para a redução de acidentes saiam do papel.

“Somente a união de pessoas pode fazer com que vidas sejam salvas a cada dia. Mudando comportamentos e semeando vida, teremos um trânsito mais humano e seguro em nosso Estado”, diz o diretor-presidente do Detran.SP, Maxwell Vieira.

Dia de Memória às Vítimas de Trânsitov Criado em 1993 no Reino Unido e adotado pela Assembléia Geral da ONU em 2005, o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito é celebrado internacionalmente no terceiro domingo do mês de novembro. Neste dia são homenageadas não só as pessoas que morreram em decorrência das fatalidades do trânsito, mas também familiares, amigos, equipes de emergência dedicadas, policiais e profissionais médicos que lidam diariamente com as consequências traumáticas das mortes e lesões no trânsito. Este ano, a data será lembrada no próximo domingo, dia 18.

Sobre o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito

Programa do Governo do Estado de São Paulo, tem como principal objetivo reduzir pela metade os óbitos no trânsito no Estado até 2020. Inspirado na “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para o período de 2011 a 2020, o comitê gestor do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito é coordenado pela Secretaria de Governo e composto por mais nove secretarias de Estado: Casa Civil, Segurança Pública, Logística e Transportes, Saúde, Direitos da Pessoa com Deficiência, Educação, Transportes Metropolitanos, Planejamento e Gestão, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. As secretarias são responsáveis por construir um conjunto de políticas públicas para redução de vítimas de acidentes de trânsito no Estado.

O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito envolve também a sociedade civil e conta com o apoio de empresas privadas.